quinta-feira, 28 de abril de 2011

Por tudo...
por tudo o que fomos
por tudo o que sonhámos
pelas loucuras que vivemos
pela cumplicidade que partilhámos
pelos momentos
pelos olhares indiscretos que trocámos
pelas palavras
pelos gestos
pelas fotografias que não tirámos
pelos corpetes que não vesti para ti
pelos beijos apressados roubados à beira das estradas
pelos cigarros que fumámos sentados no chão, descalços e nus de tudo
pelos beijos, aqueles beijos
pela descoberta de sensações
pela entrega
pelo saco-cama
pelo chá a meio da noite
por me teres tocado a alma e a pele...

...vou estar aqui...

sempre

terça-feira, 19 de abril de 2011

Pergunto-me, o que te faz vir ainda aqui a este espaço? O que te interessa, o que procuras? Se nem uma palavra me dás, como se fosse a culpada de todo o mal da humanidade, porque continuas? Saber o que sinto não deve ser certamente, estas cansado de o saber e nem por isso faz alguma diferença.  Sabes que sofro, que estou triste e se tu estas nos limites eu já nem sei onde deixei os meus, ultrapasso-os constantemente...vivo à margem de mim...
Estou chateada contigo sim, muito, bastante. E comigo nem se fala... Mas mesmo assim, como podes ver ainda me perco por ti...
Cega? Completamente.
Louca? Quem? Eu?

domingo, 17 de abril de 2011

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Só faço asneiras...não aprendo nunca????